fbpx

Como aplicar a sustentabilidade em marcenarias ou revendas para marcenaria?

Como aplicar a sustentabilidade em marcenarias ou revendas para marcenaria?

Muitas são as palavras da moda e uma delas é sustentabilidade. O conceito se dá quando uma empresa desenvolve sua atividade de forma a assegurar seu crescimento, mas sem esgotar recursos naturais. Mas será que é possível termos sustentabilidade em marcenarias ou revendas de marcenarias?

É claro que sim! E ela vai muito além da questão do uso sustentável da madeira, apenas.

Podemos dizer que a sustentabilidade está baseada em três pilares: o que é economicamente correto, socialmente justo e ambientalmente sustentável.

Quando se fala em ambientalmente sustentável, isso significa produzir móveis e produtos ecologicamente corretos. Isto é, a produção leva em conta o impacto ambiental, se a matéria-prima é sustentável e o seu maior aproveitamento possível, considerando principalmente questões como a escassez dos recursos no futuro.

Por outro lado, a sustentabilidade social considera a geração de emprego e renda como aspecto importante para a empresa. 

Enquanto isso, o economicamente correto vai muito além da viabilidade econômica, pois observa a produção levando em conta a melhor utilização dos materiais, os impactos na natureza, além de proporcionar um preço justo ao consumidor final.

 

Por que investir na sustentabilidade em marcenarias ou revendas para marcenaria?

Para se tornar competitivo é necessário atender à essa nova tendência de mercado e preparar a sua marcenaria ou revenda para se tornar uma empresa sustentável. 

Até pouco tempo atrás, a atividade exercida pelas marcenarias e revendas para marcenarias era considerada agressiva ao meio ambiente, e isso se deu porque durante muito tempo a madeira nobre era utilizada como principal matéria prima de tais empresas. Muitas vezes, essa madeira era extraída diretamente das florestas, causando danos ambientais. Hoje, utilizar madeira sem certificado de procedência é mal visto pelo mercado e pelos clientes.

Muitos empreendedores acham que os custos são altos ao adotarem práticas sustentáveis, pois precisam investir em matéria-prima, insumos, infraestrutura e máquinas, mas os ganhos vão além dos econômicos, impactam na imagem da empresa junto à sociedade e ao mercado.

Ao investirem em sustentabilidade, ecologia e reciclagem, as empresas terão retorno do investimento no médio prazo, além de redução de custos e maior rentabilidade. 

Atribuir conceitos sustentáveis ao seu negócio pode gerar contratos no setor público e com grandes empresas que procuram parceiros engajados com as causas ambientais.

Hoje existem no mercado vários fornecedores que trabalham com materiais sustentáveis, como: chapas certificadas, madeiras de reflorestamento, tintas e colas à base de água e embalagens recicláveis, entre outros. Tudo isso torna viável a implantação de projeto de sustentabilidade ambiental nas marcenarias e revendas. 

Desenvolver fornecedores confiáveis, valorizar projetos que respeitem o meio ambiente, qualificar a mão de obra… todas essas são algumas das ações que ajudam a fidelizar e encantar o cliente. 

 

9 ideias práticas para aplicar a sustentabilidade em marcenarias e revendas para marcenaria

Confira 9 ideias para aplicar a sustentabilidade em marcenarias ou revendas para marcenaria:

 

  1. Adquira matéria-prima com procedência. 
  2. Compre madeira com garantia de origem e qualidade com selos como: Ecodesign, Selo madeira legal, Selo FSC (Forest Stewardship Council) entre outros.
  3. Reduza a utilização de energia e água na sua empresa.
  4. Desenvolva processos mais econômicos e que sejam mais eficientes.
  5. Invista em equipamentos modernos que reduzam o desperdício.
  6. Invista em madeira de demolição, reaproveitando materiais de outras obras.
  7. Utilize água de reuso, coletando água da chuva para limpeza de ambientes e pintura.
  8. Reduza as sobras produção e reaproveite os resíduos gerados.
  9. Utilize quando possível materiais reciclados.
  10. Utilize fonte de energias renováveis e ecologicamente sustentáveis. 

 

Além disso, você pode utilizar softwares e métodos digitais para cortes que diminuam resíduos e sistemas para furação mais precisos que reduzam o retrabalho. Esses são alguns dos exemplos de como a tecnologia pode representar economia, redução de custos, tudo isso de forma ecologicamente sustentável.

 

Sustentabilidade e inovação

A prática sustentável demanda inovação constante, por isso é preciso investir no processo criativo. 

Vale, então, investir no ecodesign, que dá credibilidade ao projeto e comprova o quanto a empresa é comprometida com o meio ambiente.

Para que o móvel que está sendo produzido seja considerado sustentável é preciso que toda a sua matéria prima não agrida o meio ambiente, ou que possa ser reciclada. Além disso, é preciso garantir a durabilidade do móvel. 

Para isso, é preciso investir em madeiras sustentáveis que tenham certificado de procedência e ecologicamente corretas. Essas madeiras podem ser utilizadas principalmente em estruturas de sofás, cadeiras e poltronas, ou ainda, em cômodas e mesas, por exemplo.  

Já a madeira de refugo que são descartadas durante o processo produtivo pode ser utilizada para se fabricar banquetas e mesas, ou peças de decoração. Os paletes que são estruturas resistentes e com boa durabilidade, usados para transporte de cargas, ao invés de descartados podem ser aproveitados para camas, racks, estantes, sofás e outros móveis.

 

Multas e incentivos à sustentabilidade 

Infelizmente ainda faltam incentivos do poder público para as empresas que adotam práticas ambientais sustentáveis.

Por outro lado, o Sistema de Gestão Ambiental (SGA) é bastante rigoroso. Para que a empresa tenha a possibilidade de crédito fiscal para o pagamento da Contribuição Social sobre o Lucro (CSLL) é preciso implementar um política ambiental, fazer a análise do impacto ao meio ambiente das atividades desenvolvidas e executar um plano de ações com metas ambientais, além de corrigir processos e monitorar toda a operação buscando a melhoria contínua do sistema. 

Enquanto isso, as punições para marceneiros ou fabricantes de móveis que infringem a lei ambiental e utilizam madeira sem procedência pode variar R$ 50 a R$ 50 milhões. Além da multa, ainda é preciso responder criminalmente como coparticipante do crime ambiental. 

Por isso, muitas empresas grandes que implementaram a ISO14001 estão envolvendo toda a cadeia produtiva para que tomem medidas sustentáveis em suas operações, sejam pequenas ou médias empresa, nenhum elo da cadeia vai escapar das questões ambientais e suas responsabilidades.

 

Perspectivas de futuro 

A sustentabilidade em marcenarias ou revendas para marcenarias considera importante não só fazer móveis, bonitos, funcionais e duradouros, mas também tem a preocupação com o impacto ambiental que seu processo produz no meio ambiente. 

Atualmente existe uma demanda cada vez maior por parte da sociedade para que as empresas assumam sua responsabilidade ambiental e pensem nas gerações futuras. 

Marcenarias ou revendas para marcenaria que não se adaptarem a essa tendência de mercado, além de correrem riscos com multas e processos, correm o risco de serem cada vez mais mal vistas pelos seus clientes. 

Para que a empresa possa crescer e conquistar novos mercados e clientes ela vai precisar estar conectada com práticas sustentáveis e contribuir de forma positiva para a sociedade como um todo e para o meio ambiente. 

 

Gostou do nosso post sobre marcenaria sustentável? Então nos siga no  FacebookInstagramLinkedinTwitter ou Youtube para acompanhar mais conteúdos como esse!

Fique por dentro das últimas novidades sobre gestão empresarial! 

Assine a newsletter do blog Adaptive e receba conteúdos novos toda semana diretamente no seu e-mail!

Temos soluções para diferentes necessidades.

Saiba como tornar o seu negócio mais competitivo no mercado.

Muito Obrigado!

Muito Obrigado!