fbpx

Como calcular o fluxo de caixa descontado? E porque você precisa saber disso

6 minutos
Como calcular o fluxo de caixa descontado? E porque você precisa saber disso

Quando uma empresa está em seus estágios iniciais, muitas vezes o dono precisa desempenhar mais de uma função para gerenciá-la. Isso acontece porque, nessa fase, muitas vezes ainda não temos um funcionário para cada atividade. Em especial a área financeira é geralmente feita pelo próprio gestor. Por isso, hoje vamos ensinar um cálculo muito importante para essa área, o fluxo de caixa descontado.

Este tipo de ferramenta financeira, o fluxo de caixa descontado, é utilizado para fazer uma análise do valor de mercado de uma empresa, ou seja, é uma forma de precificar uma companhia, para que depois possam investir nela.

 

O que é o fluxo de caixa descontado?

O fluxo de caixa descontado, também conhecido pela sigla FCD, é uma popular metodologia de valuation para compreender o valor de uma empresa ou de um projeto específico. 

Valuation é um termo de língua inglesa que, em português, significa avaliação. O FCD é uma ferramenta que está contida dentro desse conceito e usa como base a capacidade de uma determinada organização de trazer retorno para um investidor. Em suma, ele estima:

 

  • quanto a empresa vale;
  • qual deveria ser seu preço justo;
  • qual o retorno de suas ações. 

 

A análise é feita com base em uma projeção do faturamento da empresa descontando daí, a taxa é composta por todos os custos do capital da empresa e seus riscos. 

 

Para que serve o fluxo de caixa descontado?

Agora que você já compreende exatamente o que é o conceito de fluxo de caixa descontado, com certeza será mais fácil entender para que serve essa metodologia. 

O FCD é uma ferramenta primordial para apoiar a tomada de decisão e garantir que ela seja feita de maneira assertiva. 

A partir do momento que sabe-se qual o valor de uma empresa, você para de contar com o acaso e, a partir daquele momento, tem uma comprovação de que está seguindo, de fato, no caminho certo. Os números são uma prova do risco e da possibilidade de ROI (sigla para a expressão Retorno sobre o Investimento, em inglês). 

O conceito pode ser aplicado em incontáveis situações, mas é especialmente utilizado por consultores, investidores e empreendedores em geral em momentos de fusão, aquisição e expansão.


Vantagens e desvantagens do fluxo de caixa descontado 

Por ser um método muito utilizado pelo mercado financeiro, o fluxo de caixa descontado tem a sua credibilidade relacionada aos milhares de analistas de investimentos que utilizam o cálculo diariamente para saber o valor exato das empresas.

Além disso, uma das vantagens do fluxo de caixa descontado bem feito é que ele determina o sucesso de um investimento, e caso seja mal executado poderá significar um prejuízo para os investidores. Vamos conhecer agora mais benefícios e desvantagens do método:

 

  • 1ª Vantagem – A primeira vantagem de utilizar o método FCD é que ele reduz os riscos para os investidores, determinando se o investimento poderá render bons frutos ou não;
  • 2ª Vantagem – Outro ponto interessante é que o fluxo de caixa descontado é orientado para o futuro. Por isso, depende muito mais das expectativas de resultados do que dos dados históricos.

 

  • 1ª Desvantagem – O fluxo de caixa descontado é passível de erros, pois em sua essência são apenas projeções que podem não se concretizar no futuro;
  • 2ª Desvantagem – Outro ponto negativo é que identificar e encontrar erros é mais complicado a partir desse método. Justamente por se tratarem de projeções, reconhecer seus furos é muito mais trabalhoso do que seria se fossem dados históricos.

 

Antes de nos aprofundarmos no cálculo do fluxo de caixa descontado, precisamos elucidar que ele pode ser feito de duas maneiras: uma mais simples, possível de fazer com lápis e papel, e as mais detalhadas, que necessitam da ajuda de softwares para realizar o cálculo.

Para aplicar o método com eficácia é preciso saber quais são os quatro elementos chave da gestão de finanças. Depois, explicaremos as principais características do fluxo de caixa descontado. Veja: 

 

  • Fluxo de caixa
    Para poder precificar uma empresa com base no fluxo de caixa descontado, primeiramente precisamos saber quanto a companhia recebe e quais são os seus gastos, a partir do fluxo de caixa.

 

  • Taxa de desconto
    A fim de descobrir qual a taxa de desconto de um certa empresa o ideal é realizar uma média dos seus custos operacionais, ponderando entre os riscos do investimento e o capital.

 

  • Valor residual
    Esse elemento é o valor estimado para um certo ativo que se encontra no final de sua vida útil, ou seja, o momento em que poderá ser utilizado pela companhia.

 

  • Valor da companhia
    Quando você encontra o valor determinado pelo cálculo do fluxo de caixa descontado, perceberá que ele corresponde a uma projeção do que a companhia pode produzir em um futuro, levando em consideração os descontos do tempo e os riscos que podem impactá-la.

 

Como calcular o fluxo de caixa descontado? 

Bom, agora que já mostramos o que é fluxo de caixa descontado, quais suas características e suas vantagens e desvantagens, chegou a hora de revelarmos como realizar essa conta.

Sendo assim, vamos considerar as seguintes projeções de faturamento para os próximos três anos da empresa para o nosso cálculo:

 

  • Ano 1 – R$ 90 mil;
  • Ano 2 –  R$ 100 mil;
  • Ano 3 –  R$ 110 mil.

 

Agora precisamos acrescentar a taxa de desconto. Para esse cálculo vamos considerar 10%. Isso irá fazer com que os resultados se aproximem mais da realidade, afinal, o investidor irá aplicar seu dinheiro agora e não daqui a três anos.

Desta forma, ao adicionarmos a taxa na fórmula, ficamos assim:

 

  • Ano 1 – R$ 90 mil/1,101 = 81.818, 18;
  • Ano 2 – R$ 100 mil/1,102 = 82.644, 62;
  • Ano 3 – R$ 110 mil/1,103 = 82.706, 77.

 

Ou seja, com esse resultado entendemos que o faturamento estimado para três anos no dia de hoje é de R$ 247.169,57. Vale lembrar que essa é a visão mais simples do cálculo do fluxo de caixa descontado e que o montante é uma previsão, por isso, qualquer alteração nas receitas ou despesas poderá significar grandes mudanças nos valores.

 

Como simplificar este cálculo?

Graças ao avanço da tecnologia, os gestores de hoje em dia não precisam mais ficar fazendo contas com a calculadora para procurar novos investidores para o seu negócio.

Os sistemas de gestão, além de oferecerem a versão mais complexa do fluxo de caixa descontado, possibilitam ao gestor melhor prospectar pessoas interessadas em investir no seu negócio. Permitem mais eficiência nos processos do dia a dia.

Com eles, você, gestor, pode obter um panorama geral do seu negócio, além de realizar uma variedade de documentos financeiros, como Demonstrativo de Resultado do Exercício (DRE), margem de contribuição, entre outros.

 

Quer saber mais sobre as funcionalidades de um ERP? Confira agora mesmo.

Fique por dentro das últimas novidades sobre gestão empresarial! 

Assine a newsletter do blog Adaptive e receba conteúdos novos toda semana diretamente no seu e-mail!

Leia Também

Temos soluções para diferentes necessidades.

Saiba como tornar o seu negócio mais competitivo no mercado.

Muito Obrigado!

Muito Obrigado!