Como traçar metas em 2016 e garantir o sucesso da sua empresa

Publicado em:

Uma das coisas mais legais que você pode fazer no fim do ano é parar para refletir em tudo o que aconteceu e traçar metas para o novo período que se inicia. No entanto, às vezes você pode se sentir desmotivado ao olhar para os meses anteriores e perceber que muitas metas se perderam no caminho.

A primeira coisa antes de partir para a definição de metas é analisar as conquistas e as coisas que você poderia ter feito diferente em 2015. Por meio desta análise, você deve conseguir enxergar o que precisa ser consertado antes de partir para novos projetos. Afinal, não se pode começar a correr antes de ter dominado a técnica da caminhada.

Coloque tudo no papel

Não importa se você gosta de anotar tudo em um caderno ou possui uma planilha super complexa no computador. O importante é deixar as metas que você traçou à mão. Aquilo que você não vê é facilmente esquecido. Portanto, guarde um tempo na semana para analisar tudo o que foi feito e volte às suas metas: você tem feito o que é necessário para estar mais próximo de cumpri-las?

 

O poder das metas na tomada de decisão

Muitos se preocupam com o resultado final. Afinal, você conseguiu alcançar as metas estabelecidas? É claro que atingi-las é o que lhe permite concluir seus objetivos mas são poucos os que percebem o poder oculto das metas durante o dia-a-dia frenético dos negócios.

A partir do momento em que você sabe aonde quer chegar e estabelece ações para percorrer este caminho, a tomada de decisões torna-se mais fácil. Se você já se viu nesta situação de não saber aonde investir ou que opção escolher, resgate suas metas e se pergunte: qual ação me deixará mais próximo de cumprir meus objetivos?

Uma mente tranquila e autoconfiança na tomada de decisão são os melhores ativos para garantir o sucesso da sua empresa.

 

Como traçar metas de negócio

Só é possível olhar para o futuro quando se tem um histórico de resultados da sua empresa. Avalie seu crescimento durante os últimos anos ou trimestres e reflita: em quanto eu preciso aumentar as minhas vendas para alcançar o faturamento que desejo?

Outro ponto importante é avaliar o mercado e a concorrência. É possível crescer na porcentagem que almejo neste momento de retração da economia? Existem oportunidades de negócio a serem exploradas como a venda de novos produtos ou estabelecimento de parcerias?

A partir da reflexão de todos estes pontos, você estará pronto para pensar sobre as metas do seu negócio. Tenha sempre em mente algumas perguntas que devem ser feitas ao se estabelecer uma meta. Veja abaixo:

 

O que eu quero com essa meta?

Toda meta se refere a um objetivo. Por exemplo, se eu tenho como objetivo abrir uma filial da minha empresa, provavelmente eu vou precisar aumentar meu faturamento para investir na nova infraestrutura e contratação de equipe. Aumentar meu faturamento em X% é uma das metas que vão me ajudar a atingir o objetivo de abertura da nova filial.

 

Quem é responsável por ela?

Muitos recursos e pessoas são envolvidos para o cumprimento de uma meta. No entanto, se um responsável não for indicado para coordenar as ações que levarão ao atingimento da meta, dificilmente ela será cumprida. As coisas só se movem a partir do momento que todos sabem como e o que deve ser feito e a quem devem se reportar.

 

Onde ela deve ser realizada?

Avalie quais setores serão necessários para o cumprimento da meta. Será preciso criar equipes específicas para focar apenas no projeto daquela meta ou você fará reuniões periódicas entre estes setores para avaliar o andamento do trabalho?

 

Como ela será batida?

Estabeleça marcadores de avaliação. Por exemplo, se eu quero dobrar meu faturamento em 12 meses, de quanto em quanto tempo você deve avaliar se está próximo desta meta? Esta reflexão constante é essencial para manter a flexibilidade na tomada de decisões e não perder o foco ao longo do caminho. Ao definir ações e próximos passos, todos os envolvidos sempre saberão o que fazer e como realizar tarefas que ajudarão no cumprimento da meta.

 

Por que ela existe?

Toda empresa nasce com um objetivo e, acredite, não é vender mais. A Rede Graal, que atua no segmento de postos de combustíveis, não foi criada com o objetivo de vender mais combustível. Na década de 70, a Rede Graal foi idealizada com o objetivo de oferecer serviços e produtos de alta qualidade nas estradas brasileiras. Seus criadores identificaram esta deficiência no mercado e buscaram suprir esta necessidade. Tente fazer o mesmo com sua empresa e metas: afinal, por que existimos?

 

Fique esperto e trabalhe com metas SMART

Um dos maiores erros que as empresas cometem ao traçar metas é estabelecer números inalcançáveis. A diferença entre um número desafiador e inatingível só poderá percebida com as dicas citadas anteriormente no texto. Considere o histórico da empresa, seus recursos atuais e o contexto do mercado antes de firmar qualquer compromisso.

 

Um conceito legal de ser seguido para verificar se suas metas estão de acordo com o ideal é traçá-las de modo SMART.

SMART são as iniciais para S – specific (específico em inglês), M – measurable (mensurável), A – attainable (atingível), R – relevant (relevante) e T – time based (temporal).

 

Ao estabelecer uma meta:

  • É preciso ser específico para tornar a meta visível para a sua equipe.
  • É necessário saber em quanto tempo você deseja atingir sua meta ou a procrastinação vai tomar conta de seu negócio e decisões importantes podem acabar sendo deixadas para tarde demais.
  • É essencial que ela seja relevante para os reais objetivos da sua empresa senão você estará apenas gastando energia com tarefas que não o ajudarão a conseguir o que deseja.
  • É indispensável que ela seja mensurável por meio de indicadores que você considerar mais adequados. Afinal, como você irá saber que chegou ao ponto B se não conhece o ponto A?
  • É importantíssimo que ela seja atingível. Verifique com o responsável pela meta ou coordenador da equipe se o número imaginado é factível e quanto tempo será necessário para alcançá-lo. Você não vai querer desmotivar a sua equipe quando o objetivo é na verdade torná-la mais produtiva com as metas.

 

Por último, não se esqueça de que as metas e objetivos podem mudar ao longo do ano. A flexibilidade é um elemento essencial no estabelecimento das metas de qualquer negócio. Em tempos de instabilidade econômica e política e mudanças radicais trazidas pela tecnologia, dinamismo e flexibilidade são seus maiores aliados para garantir um ano de sucesso.

 

E aí, aprendeu a traçar metas SMART para atualizar as resoluções de ano novo? Compartilhe este post com sua equipe e garanta um 2016 de muito sucesso e prosperidade!

 

GOSTOU? Deixe seu e-mail e receba conteúdos como este!

O que achou? Deixe um comentário