fbpx

Pensa abrir um posto de combustível? Considere estes pontos para garantir sucesso

Quer abrir um posto de gasolina e não sabe por onde começar?

Não se preocupe, iremos norteá-lo sobre seus primeiros passos nessa nova trajetória empreendedora.

Se você quer saber qual é o valor para montar um posto de combustível entre outras dúvidas, é só continuar a leitura!

Além disso, vamos abordar seis passos iniciais sobre como abrir um posto de gasolina de sucesso:

  1. Escolha com cuidado a localização do seu posto.
  2. Observe aspectos legais e ambientais para a construção.
  3. Obtenha todas as licenças para operar.
  4. Escolha entre posto embandeirado e posto bandeira branca.
  5. Conheça o mercado e enfrente a concorrência.
  6. Monte uma equipe extremamente preparada.

Mas, antes que de falar sobre isso, vamos abordar uma das primeiras dúvidas de quem quer entrar nesse ramo: os valores de investimento.

Quanto custa abrir um posto de gasolina?

A depender da franquia escolhida, você pode precisar investir de R$ 900 mil a até R$ 1,5 milhão para abrir um posto de gasolina.

Você terá bastante opções de franquias para selecionar, como as bandeiras: Petrobras, Shell, Ipiranga, Ale, entre outros. 

A parte boa é que, em média, o faturamento mensal de um posto desses é de cerca de R$ 60 mil.

Ou seja, em pouco mais de um ano você consegue cobrir os gastos do investimento inicial.

Para montar um posto de combustível do zero, ficará um pouco mais caro, não pensando apenas no lado financeiro. Até porque você mesmo terá que correr atrás de tudo, o que não costuma ser algo nada fácil e leva tempo.

O investimento para este modelo de negócio fica, em média, a mais de um milhão e meio de reais.

No entanto, o modelo possui alguns benefícios, como o fato de você não ter que seguir regras, comunicação e toda a política exigida pela franquia.

Qual a estrutura adequada para um posto de combustível?

Um ponto muito importante quando nos referimos sobre como abrir um posto de combustível do zero é pensar na sua infraestrutura.

Dessa forma, o posto de combustível precisa oferecer de tudo o que o cliente precisa, e tudo deve ser de qualidade.

As bombas e filtros devem estar em perfeito estado, bem como os tanques subterrâneos que servem para que os combustíveis fiquem armazenados.

Além disso, todo posto precisa também de compressores de ar para alimentação dos elevadores, balanças de ar e equipamentos de lubrificação e limpeza em geral.

Se você está dando os primeiros passos nessa empreitada, deve se perguntar: “como abrir um posto de gasolina que possa gerar ainda mais lucro para além das vendas de combustíveis?”.

A resposta é simples: considere no futuro montar uma loja de conveniência. 

Isso também é interessante para você que quer ter seu próprio posto de combustível e ainda conseguir potencializar o seu faturamento. 

Os clientes que param para abastecer geralmente param para comprar alguma coisa que precisam. Dessa forma, com uma loja de conveniência, você pode lucrar muito mais do que imagina.

Preocupar-se com a boa aparência do seu posto e da loja de conveniência também é um critério importante.

Pode parecer um mero detalhe, mas isso aumenta sua competitividade no mercado. As pessoas reparam nas condições externas da infraestrutura do posto e buscam lugares em que se sintam bem, mesmo que passem poucos minutos lá dentro.

6 passos importantes para ter sucesso ao abrir um posto de combustível

1. Escolha com cuidado a localização do seu posto

A localização é, talvez, o detalhe mais importante para iniciar seu empreendimento. Uma boa localização pode definir se o seu negócio será autossustentável a longo prazo.

Portanto, avalie o terreno. Ele está próximo de riachos ou arroios? Os municípios têm regras bem específicas quanto à proximidade de postos de combustível a fontes naturais de água.

Já imaginou comprar um terreno com determinada metragem e poder usar apenas 10% dela porque não considerou os aspectos legais e ambientais envolvidos na construção de seu posto?

A localização deve observar as diretrizes do Plano Diretor Urbano da sua cidade. É esse documento que define quais tipos de empresas podem ser instaladas em determinados cantos do município, obedecendo a critérios socioeconômicos e, principalmente, ambientais.

Se você está iniciando agora e não tem um contato no ramo de postos de combustíveis, uma boa dica é contratar uma assessoria independente.

Assim, a assessoria poderá cuidar dos processos burocráticos para obtenção das licenças de construção e operação, além de escolher um terreno comercialmente viável para montar seu posto.

Observe também o fluxo de carros, iluminação e segurança do local, além de postos concorrentes.

Tudo pode contribuir para o sucesso do seu empreendimento. Então, pare e avalie bem estes detalhes do seu futuro negócio.

2. Observe os aspectos legais e ambientais para a construção do posto

A primeira coisa a se fazer é procurar a prefeitura do seu município para se informar sobre as leis que regem a construção e operação de postos de combustíveis. 

Como a atividade varejista de combustíveis oferece diversos riscos de contaminação ao meio ambiente, existe uma série de processos que devem ser seguidos para garantir a segurança dos moradores locais, seus futuros clientes e funcionários.

Todo gestor de posto de combustíveis precisa estar atento à gestão ambiental, que é aliar a atividade do seu negócio aos métodos racionais de utilização dos recursos naturais, claro, respeitando o meio ambiente e incentivando o desenvolvimento sustentável da região. 

Em outras palavras, isso quer dizer: respeitar a legislação ambiental para que ocorra eventos que possam prejudicar tanto o meio ambiente quanto a saúde das pessoas que passam pelo seu negócio.

3. Obtenha todas as licenças para operar

Conforme explicamos, é preciso seguir uma série de procedimentos para conseguir todas as licenças necessárias para construir e depois operar seu posto de combustível.

Além de buscar informações na prefeitura do seu município, veja qual é o órgão legal responsável pela liberação ambiental dos postos. Geralmente, cada estado possui o seu.

Após conseguir as licenças de construção e operação, é preciso obter o certificado da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) para validar que você está apto a operar no mercado de varejo de combustíveis.

Há também outras etapas essenciais para que o posto comece a operar, como :

  • o registro de revendedor varejista concedido pela ANP;
  • a obtenção de equipamentos medidores;
  • a construção de um tanque adequado para o armazenamento dos combustíveis.

Além de tudo isso, o posto deve atender à norma da agência reguladora de vender os produtos combustíveis a granel. Ou seja, em baixas quantidades, não em altas, pois se trata de uma empresa varejista, não atacadista.

Vale lembrar que, após o posto começar a operar, é preciso se atentar à elaboração do LMC, o Livro de Movimentação de Combustível. Esse documento registra todo o fluxo de entrada, saída e estocagem de combustíveis no seu posto. 

Trata-se de uma das obrigações fiscais atribuídas aos postos pela Agência Nacional de Petróleo, pois, além de a agência reguladora do setor entender o como anda o nível de utilização dos combustíveis de cada posto, também utiliza o livro para fazer o cálculo de arrecadação do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias (ICMS).

4. Posto embandeirado ou bandeira branca?

Esta é uma das maiores dúvidas que os empreendedores que não sabem como abrir um posto de gasolina têm logo de cara: “Devo operar com bandeira branca ou escolher uma distribuidora?”

Há vantagens e desvantagens nas duas opções. 

Por exemplo, ao se tornar um posto bandeira branca, sem contrato de exclusividade com qualquer distribuidora, você tem liberdade para negociar melhores preços com seus fornecedores. 

Todavia, ao firmar contrato com uma distribuidora, você não terá tanta liberdade ao estabelecer os preços do combustível vendido.

No entanto, você terá a vantagem de começar no mercado com o renome de marcas conhecidas e também a possibilidade de ter as obras de infraestrutura do posto custeadas pela distribuidora.

Em suma, quando se opta pela bandeira branca, você ganha ao poder definir o seu layout e fica livre para fazer negociações com revendedores e parceiros.

Por outro lado, você precisa investir muito mais em toda a infraestrutura do negócio, pode enfrentar dificuldades nas negociações e precisa construir a credibilidade da sua empresa do zero.

Já um posto embandeirado, já inicia carregando a força que a marca parceira já tem.

Dessa forma, precisa de menos custos para dar início à sua operação. E já inicia com uma série de estratégias já estabelecidas, por conta do modelo de negócio de replicação. 

O outro lado da moeda nesse tipo de empresa é que o gestor fica preso aos padrões, decisões e preços praticados pela distribuidora.

Além disso, fica mais difícil executar ações que possam trazer melhorias para o seu negócio ou otimizar seus lucros conforme parecer interessante.

Então, essa é uma pergunta muito relativa. Avalie o que se encaixa melhor com sua visão de negócio e mãos à obra!

5. Conheça o mercado e enfrente a concorrência

Como abrir um posto de gasolina sem olhar a concorrência? Isso é inimaginável. Nós falamos que uma das coisas que você deve observar ao escolher a localização do posto é a concorrência. 

Para quem está começando, pode ser difícil concorrer com postos que já são conhecidos nas redondezas. No entanto, o que era impedimento pode se tornar uma nova oportunidade.

Essa oportunidade fica ainda mais clara quando você sabe com quem está lidando. Isto significa conhecer as necessidades do seu público e as deficiências dos seus concorrentes.

Você não precisa apenas contar com a venda de combustíveis. Hoje em dia, as pessoas estão mais determinadas a resolverem tudo em um só lugar.

Portanto, oferecer serviços agregados ao seu posto, como troca de óleo, lavagem, revisão e reparos elétricos e até mesmo borracharia é essencial para conseguir mais clientes e, claro, se destacar na sua região.

Outro ponto a ser levado em consideração é a forma como seu posto vai operar: bandeira branca ou embandeirado. Se optar por bandeirado, você pode buscar negociar com alguma distribuidora concorrente de postos da localidade. Por exemplo, se no bairro em que você deseja atuar já existe um posto BR, você pode procurar a Shell, Ipiranga ou Ale. 

As distribuidoras podem avaliar o seu projeto e, se enxergarem que existe um potencial no seu posto para concorrer em novos mercados, parte da sua obra pode ser custeada por contrato firmado entre sua empresa e a distribuidora.

Quem ainda não sabe exatamente como abrir um posto de gasolina da melhor maneira, esta pode ser uma boa forma de começar, não é mesmo?

6. Monte uma equipe extremamente preparada

Imagine só:

  1. você montou um posto com uma infraestrutura excelente;
  2. estudou seus concorrentes;
  3. está trabalhando com preços competitivos;
  4. oferece diversos serviços agregados;
  5. e ainda uma loja de conveniência com food service.

Mas esqueceu de algo extremamente importante: contratar profissionais capacitados.

O resultado disso: seus clientes se sentem atraídos pelo seu negócio, mas vão embora com uma péssima impressão do seu posto e não voltam porque não são bem atendidos.

Assim, todo seu planejamento previamente desenhado vai para o ralo.

Uma equipe no posto bem treinada e capacitada é extremamente importante para a manutenção do negócio.

Os frentistas são a alma do negócio, o cartão de visita. Portanto, eles precisam ser capacitados para atender bem o cliente. Isso inclui:

  • ter cordialidade no atendimento;
  • ter conhecimento técnico para venderem outros produtos não combustíveis;
  • sempre oferecer os serviços agregados ao seu posto, como troca de óleo ou de filtro, lavagem, revisão de pneus e o que mais você oferecer.

E se você está pensando em operar com um sistema de fidelização de clientes, esse tratamento dado ao cliente por parte dos frentistas e demais funcionários vai ser essencial para o sucesso do projeto.

Dica extra: considere utilizar um sistema para posto de combustível

Por último, depois que já pensou em toda a estrutura do seu novo negócio, é necessário pensar no sistema de gestão para postos de combustíveis que vai operar e fazer tudo funcionar de forma automatizada, tanto nas rotinas operacionais, quanto nas financeiras e fiscais do posto.

É esse sistema de gestão, também conhecido como ERPs ou software de gestão, que vai promover a comunicação entre todas as áreas do seu negócio, com ele, você otimizará:

  • emissão de documentos fiscais;
  • gestão de compras;
  • planejamento financeiro;
  •  terá dados sobre fluxo de vendas e performance dos frentistas;
  • produzirá relatórios gerenciais com facilidade;
  • e muito mais.

Por isso, hoje em dia os ERPs são essenciais para qualquer empresa que queria crescer de forma sustentável e competitiva.

Entenda mais sobre como abrir um posto de gasolina com outros conteúdos

Como você pode ver, são muitos os detalhes envolvidos para montar um posto de combustível. Se você quiser saber mais sobre o tema, o Sebrae tem um ótimo material para quem deseja iniciar no mercado de combustíveis.

Por fim, pronto para começar? Se você gostou deste conteúdo, não se esqueça de continuar acompanhando nosso blog e compartilhar este post com os seus amigos.

Além disso, no nosso site você fica por dentro de tudo o que diz respeito a postos de combustíveis, inclusive sobre como abrir um posto de gasolina. Clique aqui e conheça todos os nossos materiais gratuitos para tirar suas dúvidas.

Fique por dentro das últimas novidades sobre gestão empresarial! 

Assine a newsletter do blog Adaptive e receba conteúdos novos toda semana diretamente no seu e-mail!

Temos soluções para diferentes necessidades.

Saiba como tornar o seu negócio mais competitivo no mercado.

Muito Obrigado!

Muito Obrigado!