fbpx

Capital de giro para postos de combustível – como administrar?

Publicado em:

O capital de giro de um posto de combustível é vital no bom funcionamento de suas operações. Ele é importante para pagamento de despesas fixas, como água e luz, além do salário dos funcionários e também o abastecimento dos combustíveis.

Entretanto, muitos gestores não conseguem administrar este importante recurso da forma correta, e o posto acaba ficando no vermelho.

No post de hoje, você vai aprender a administrar o capital de giro de postos de combustível, entender os principais erros e as melhores práticas.

 

O que é capital de giro?

Antes de mais nada, vamos nos certificar de que você entende o que é capital de giro. Talvez você o conheça por outro nome, “dinheiro em caixa”. O capital de giro é uma quantia de dinheiro que fica reservada para ser utilizada na manutenção do seu posto de combustível.

Ele é dinâmico, o que significa que pode ser maior ou menor dependendo do período. Pense no capital de giro como a “folga” entre seus custos e seus ganhos. Você precisa de dinheiro para comprar combustível, pagar os colaboradores, repor o estoque, entre outras funções. O dinheiro que você usa para isso deve estar reservado, ou seja, é uma sobra.

Dessa forma, essas operações não impactam negativamente nos lucros da empresa, nem a colocam em risco de ficar no vermelho. Essa quantia de sobra que você utiliza é o capital de giro do seu posto de combustível.

 

Quais são os erros mais comuns ao lidar com o capital de giro de posto de combustível?

Vamos listar abaixo alguns dos principais erros que você comete ao administrar seu capital de giro. Esses erros podem comprometer a saúde financeira da sua empresa. Portanto, fique atento!

São eles:

  • Não gerenciar o capital de giro conscientemente;
  • Direcionar os recursos obtidos no posto para outros negócios ou empresas;
  • Acumular empréstimos e efetuar o pagamento com o capital de giro;
  • Investir sem planejamento, no momento errado e da forma errada;
  • Misturar finanças pessoais com finanças do posto.

Evite ao máximo estas 5 práticas. Sabemos que, eventualmente, se você não estiver dando conta da administração do capital de giro, pode ser necessário realizar um empréstimo. Mesmo se chegar a esse ponto, faça isso com um bom planejamento e não utilize o capital de giro para pagar essa dívida.

Contudo, se você seguir as dicas que vamos te dar a seguir, você não terá problemas para administrar o capital de giro do seu posto de combustível.

 

Como administrar capital de giro de postos de combustível?

1 – Calcular o valor necessário do capital de giro

A primeira coisa a fazer é sempre calcular o valor do capital de giro. Tenha em mente que este é um recurso dinâmico e mutável. Não basta fazer o cálculo uma única vez e esperar que ele se adeque à empresa para sempre.

O ideal é realizar esse cálculo periodicamente, sempre que você perceber que o dinheiro já não está dando conta de pagar todas as contas.

O cálculo do capital de giro é essencialmente uma conta de subtração. Veja a seguir:

 

Capital de Giro Líquido = Ativo Circulante – Passivo Circulante

Ou

CGL = AC – PC

 

Ativo circulante é tudo o que a empresa ganha, ou seja, suas receitas. Passivo circulante são todas as despesas fixas e variáveis. É importante salientar que, no passivo circulante, entram estoque, fornecedores, colaboradores, empréstimos, entre outras contas a pagar.

Já no ativo circulante, estão as contas bancárias da empresa, aplicações financeiras, contas a receber, entre outros. Faça uma soma para chegar aos valores de ativo circulante e passivo circulante e, em seguida, verifique a diferença entre eles. Esse é o valor do capital de giro ideal.

Lembre-se de que esse valor costuma sofrer variações. Se você mudar de fornecedor, por exemplo, já precisará realizar o cálculo novamente.

 

2 – Tente negociar prazos

A discrepância entre os prazos dos recebíveis e dos pagamentos também influencia no capital de giro de postos de combustível. Você precisa ter dinheiro suficiente para arcar com as contas por 15 dias, se só vai receber novamente daqui a 15 dias, por exemplo.

Então, tente negociar, tanto quanto possível, os prazos de recebimento e de pagamento. Negocie com as administradoras de cartões quanto ao recebimento antecipado, bem como com os fornecedores, sobre um pagamento entre 7 e 15 dias.

Se você conseguir ambas as negociações, reduzirá expressivamente o prazo do capital de giro, permitindo que você opere com um capital menor.

 

3 – Incentive compras à vista

Os prazos para recebimento de valores não se aplicam a pagamentos no dinheiro. Quando o cliente paga no dinheiro, o valor está imediatamente disponível para ser utilizado. Por isso, tente incentivar pagamentos à vista para administrar o capital de giro de seu posto de combustível.

Dê descontos para pagamentos à vista, ou outros benefícios que sejam atrativos para que o cliente se sinta atraído por utilizar dinheiro em espécie.

 

4 – Faça a correta gestão de estoque

O estoque influencia grandemente no capital de giro de todas as empresas. Isso porque para gerenciar o estoque, são gastos recursos financeiros. Portanto, um dos segredos para administrar o capital de giro de postos de combustível é cuidar da gestão de estoque.

 

5 – Invista com cautela

Crescimento só é bom quando acontece de forma ordenada e bem planejada. Um investimento fora de hora pode colocar todo o negócio em risco, ao influenciar negativamente no capital de giro. Avalie se este é realmente o momento de fazer um investimento e, sempre, dê preferência para investir utilizando o lucro.

 

6 – Não abra exceções

Por menor que seja, abrir uma exceção e usar o capital de giro de postos de combustíveis para algo que não está no planejamento pode ser um grande erro. Atenha-se ao planejamento e utilize o dinheiro de forma consciente, arcando somente com o que está descrito no ativo circulante.

 

Se você quer se manter atualizado no mundo da gestão de postos de combustível, siga-nos nas mídias sociais e fique por dentro dos tópicos mais importantes.

GOSTOU? Deixe seu e-mail e receba conteúdos como este!

O que achou? Deixe um comentário