Segurança dos frentistas: 4 dicas para aplicar no seu posto

Segurança dos frentistas: 4 dicas para aplicar no seu posto

Quer garantir a segurança dos frentistas do seu posto?

Não há dúvidas de que a profissão oferece vários riscos e, por essa razão, os órgãos competentes definiram várias normas de segurança que um posto deve seguir para para garantir o bem-estar e saúde dos profissionais.

Uma pesquisa realizada pela Universidade de São Paulo (USP), por exemplo, revelou que os frentistas podem apresentar perdas visuais significativas, principalmente relacionadas à capacidade de identificar cores. De acordo com os pesquisadores, esse problema tem ligação direta com a exposição diária aos solventes da gasolina, como benzeno, tolueno e xileno.

Os postos de combustíveis devem cumprir as medidas da NR (Norma Regulamentadora) 20, que trata da segurança e saúde no trabalho com produtos inflamáveis e combustíveis.

Neste artigo, você vai ver algumas dicas para aplicar no seu estabelecimento e garantir a segurança dos seus funcionários. Continue lendo!

 

1. Faça a análise dos riscos

Quando se faz uma análise de riscos é possível antecipar, reconhecer e avaliar as possibilidades de ocorrências e, assim, controlá-las ou minimizá-las.

Por exemplo, que cuidados um frentista deve ter ao realizar o abastecimento? Há risco de explosões ou inalação de substâncias tóxicas? O que você deve fazer para evitar esses incidentes? O assunto nos leva ao próximo tópico.

 

2. Mantenha os EPIs em dia

EPIs são Equipamentos de Proteção Individual que devem ser utilizados por alguns profissionais com funções regulares em um posto de combustível. Eles não são apenas itens recomendados, seu uso é regulamentado por normas do Ministério do Trabalho e Emprego.

De acordo com a NR 6 do Ministério do Trabalho e Emprego, os EPIs variam de acordo com a função do trabalhador. No posto de combustível, os equipamentos obrigatórios são: macacão, botas, avental, luvas ou creme protetor para as mãos e aqueles previstos no Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO) e Programas de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA) da empresa.

 

3. Faça a reciclagem da capacitação de seus funcionários

Além de ser obrigatório para o cumprimento da NR 20, o treinamento dos funcionários dos postos de combustíveis é essencial para capacitá-los a agir de maneira correta em situações de emergência.

As informações podem se perder com facilidade durante o tempo. Por isso, é essencial e previsto em lei a reciclagem das orientações recebidas nos treinamentos.

 

4. Proteja a saúde dos frentistas

Um dos principais perigos oferecidos aos frentistas é o contato com vapores e respingos dos combustíveis. Essas substâncias são prejudiciais à saúde e podem contaminar os profissionais pela boca, nariz ou pele.

Por essa razão, além do uso dos EPIs, é preciso manter os exames periódicos de toda a sua equipe em dia. As empresas deverão realizar, no mínimo, hemograma completo e contagem de plaquetas para exposição ao benzeno, além de outros a serem determinados pelo médico encarregado.

É certo que a conscientização, manutenção e prevenção são a chave para manter a segurança do posto e de seus frentistas.

Gostou das dicas? Então, compartilhe nas suas redes sociais para ampliar a informação. Afinal, manter um ambiente seguro de trabalho é responsabilidade de todos.

GOSTOU? Deixe seu e-mail e receba conteúdos como este!

O que achou? Deixe um comentário