fbpx

5 dicas para fazer a gestão fiscal da sua empresa

5 dicas para fazer a gestão fiscal da sua empresa

Realizar a gestão fiscal de uma empresa não é uma tarefa fácil. O ideal é manter os documentos da sua empresa organizados e em dia, mas muitos estabelecimentos não conseguem realizar essa atividade adequadamente.  O uso de planilhas, um software de gestão empresarial, e, claro, um profissional de contabilidade, podem auxiliar nos processos confusos que vez ou outra resultam em complicações com o Fisco. 

Você percebe que sua empresa está com problemas no setor fiscal? Tem dificuldades em encontrar alguns documentos, ou não consegue pagar os impostos em dia? Outras atividades têm tomado muito do seu tempo, impossibilitando de se dedicar completamente à gestão fiscal? 

No artigo de hoje, separamos cinco dicas fundamentais para a organização da gestão fiscal do seu negócio. Mas antes, vamos entender melhor esse conceito? 

 

O que é gestão fiscal?

A gestão fiscal se refere à administração de todos os assuntos pertinentes aos tributos pagos por uma empresa. É necessário realizar um planejamento tributário, acompanhando as leis, a fim de alcançar os resultados de crescimento, economia e desenvolvimento do negócio. 

Com os pagamentos em dia, é possível evitar gastos desnecessários, como, por exemplo, multas aplicadas pelo governo devido a atrasos, que podem resultar em problemas financeiros para a empresa.

 

5 dicas para fazer uma boa gestão fiscal

Algumas orientações podem ser primordiais para a saúde do seu negócio. Você já parou para analisar como algumas mudanças simples no cotidiano, como aliar-se à tecnologia, podem transformar a sua visão sobre gestão fiscal e clarear a sua mente?

Por isso, separamos abaixo cinco soluções ideais para que você possa realizar a gestão fiscal da sua empresa com comprometimento, eficiência e seriedade. 

Para uma boa gestão fiscal você precisa:

1) Manter os documentos sempre organizados

Manter seus documentos organizados é possivelmente a tarefa que mais irá auxiliar o setor de contabilidade da sua empresa. Estar em dia com a lei é muito importante, e isso só pode ser feito com os documentos atualizados. As notas fiscais e os extratos bancários, além dos recibos de pagamentos e tantos outros documentos precisam estar em ordem para que não gerem problemas futuros. 

Priorize a organização mensal dos documentos, utilizando ferramentas que possibilitem o acesso remoto em qualquer dispositivo. Um grande exemplo e um dos mais utilizados é o Google Drive, onde você pode separar os documentos em pastas, compartilhar o acesso e ainda consultá-los em qualquer lugar. 

(Freepik)

2) Manter uma agenda tributária

Ter uma agenda tributária e mantê-la em dia irá ajudá-lo a evitar as possíveis multas por atrasos. Para isso, aproveite as ferramentas de gestão, com por exemplo, as planilhas, que podem ajudá-lo a concentrar-se nas datas e períodos de pagamentos. 

Aproveite e leia o nosso post: Como organizar melhor a agenda tributária da sua empresa?

3) Automatizar suas notas fiscais

Hoje em dia é possível utilizar um emissor de NF-e para armazenar os seus XML. Assim você fará o armazenamento de forma eficiente,  sem a necessidade de acumular papéis que podem ser perdidos ou confundidos. A nota fiscal eletrônica pode ajudar nessa etapa, então não deixe de utilizá-la na sua gestão fiscal. 

Como dito anteriormente, preze pela organização para que os documentos fiscais da sua empresa possam ser de fácil compreensão e, consequentemente, você estará com a gestão fiscal sempre em dia. 

4) Contratar um serviço de contabilidade 

Algumas empresas procuram realizar a gestão fiscal por conta própria. Isso não é errado, porém demanda muito tempo e atenção, não é mesmo? É exatamente por esse motivo que muitas delas acabam com dívidas, e os problemas no setor financeiro são acumulados. 

Por isso, não abra mão de confiar a sua gestão fiscal à um profissional de contabilidade, caso você não tenha alguém da equipe focado apenas no setor financeiro. Isso faz com que a sua empresa esteja sempre em dia com o Fisco. Além de proporcionar a otimização de tempo. 

5) Utilizar  um sistema de gestão empresarial 

Se a sua empresa ainda não possui um sistema de gestão empresarial, verifique as possibilidades de contar com um ERP. Além dos diversos benefícios que um software possui, ele também pode contribuir para uma boa gestão fiscal.  

O RZ Business, por exemplo, calcula os principais impostos da sua empresa para você – ICMS, ICMS ST, PIS/COFINS e ISS. Quando o seu contador precisar programar os pagamentos relacionados aos impostos ou criar as planilhas auxiliadoras, tudo ficará mais organizado e otimizado. 

A gestão fiscal da sua empresa deve ser tratada com seriedade e organização, por isso, em todas as nossas dicas enfatizamos que é primordial prezar pela organização e pagamentos em dia. Tenha funcionários que também sejam organizados, valorize essa característica desde o momento da contratação, e isso facilitará ainda mais a sua gestão.

Resumindo, guarde os seus documentos comprobatórios em pastas na nuvem, para que possam ser acessados a qualquer momento, de qualquer lugar. Utilize planilhas para organizar datas e obrigações. Aproveite as funcionalidades do software de gestão para otimizar, organizar e manter-se em dia com o Fisco.

Gostou das nossas dicas? Deixe nos comentários a sua opinião! E, se quiser saber mais sobre o software RZ Business, peça já a sua demonstração gratuita e conheça todos os benefícios de ter um ERP na sua empresa. 

 

Fique por dentro das últimas novidades sobre gestão empresarial! 

Assine a newsletter do blog Adaptive e receba conteúdos novos toda semana diretamente no seu e-mail!

Temos soluções para diferentes necessidades.

Saiba como tornar o seu negócio mais competitivo no mercado.

Muito Obrigado!

Muito Obrigado!