fbpx

ERP multiempresa: 5 motivos para contratar um

ERP multiempresa: 5 motivos para contratar um

Em uma empresa é comum existirem várias filiais ou mesmo empresas menores, segmentadas dentro de uma maior. Não estamos falando necessariamente de uma holding, mas também de empresas de portes e segmentos diferentes. Nesses casos, utilizar um ERP multiempresa é a solução para unificá-las.

Como você já deve saber ERPs (sigla de Enterprise Resource Planning) são, resumidamente, sistemas de gestão que integram diversas áreas da empresa para promover uma melhor segurança, circulação e consumo das informações.

Dessa forma, é possível ter mais assertividade na tomada de decisão por parte do gestor em diversos aspectos, que vão desde a análise da capacidade produtiva das equipes ao grau de eficiência de processos e maquinário, em se tratando de indústrias, por exemplo.

 

O que significa um ERP Multiempresa?

Essa nova onda não é à toa. Pesquisa realizada pelo Portal ERP, importante veículo sobre o mercado de softwares de gestão no Brasil, aponta que 56% dos entrevistados pretendem investir nos seus ERPs pelo menos nos próximos 12 meses com o intuito de torná-los mais aderentes ao negócio.

Entre os investimentos, estão a implantação de novos módulos, customização de processos e a atualização da versão atual. Ou seja, mais da metade dos gestores consultados enxergam possibilidades de melhorias no seu atual sistema de gestão.

Isso acontece porque o ERP pode não estar mais atendendo às demandas da empresa, principalmente quando ela começa a crescer e abrir novas filiais, outros CNPJs em paralelo. 

Surge, então, a necessidade da adoção de um ERP multiempresa, que, como o nome já indica, engloba todas as empresas do negócio permitindo o cadastro de múltiplos CNPJs. 

Assim, os gestores podem ter acesso aos dados dos diferentes setores e obter essas informações em dashboards e relatórios que podem ser visualizados de forma ampla, com todas as empresas, ou de forma individualizada.

Além disso, um ERP multiempresa torna-se uma opção financeiramente mais atrativa, afinal você não precisa gastar com mais de um ERP. Nesse caso, você tem um só, porém mais completo.

 

Na prática, como um ERP multiempresa funciona

É bastante comum haver várias empresas dentro de uma só, afinal, à medida que o negócio vai crescendo, novas oportunidades vão surgindo no mercado.

Por exemplo, uma empresa que funciona como holding possui outras abaixo dela focadas no desenvolvimento de produtos específicos. No ramo alimentício, pode acontecer por exemplo, uma mesma empresa ter um negócio para venda de biscoitos, outro para massas e outro para laticínios. 

Com um ERP multiempresa, cada uma dessas empresas distintas vai ter sua operação em separado, mas as informações de todas vão estar compiladas no mesmo ambiente.

O mesmo vale para aquelas que possuam filiais. Nesse contexto, há uma matriz, que concentra as rotinas administrativas mais relevantes para o negócio, e diversas filiais, em outros endereços, muitas vezes focadas apenas na produção.

Outra possibilidade de uso de um ERP desse tipo é quando uma indústria conta com lojas próprias, as popularmente chamadas “lojas de fábrica”. Independentemente do número de lojas, o gestor pode cadastrar os CNPJs referentes a cada uma no sistema de gestão integrado e ter o panorama de toda sua operação. 

Dessa forma, os gestores da fábrica e das lojas conseguem se comunicar e tomar as decisões juntos. Por exemplo, se a loja A está precisando de produto X, o responsável pela gestão das filiais já tem acesso a essas informações e pode acessar o time de estoque para suprir a demanda da referida loja.

Nessa situação, em que envolve fábrica e lojas, os processos de ambas são totalmente diferentes, mas quando reunidos no mesmo lugar, somam-se e facilitando a gestão do negócio como um todo.

 

Quais os benefícios de um ERP como esse?

Quando falamos em ERPs multiempresa, o que vem à cabeça primeiro é o fator ‘unificação’. Mas, vai muito além disso. Vamos conferir?

 

Centralização de informações 

Um dos principais ganhos de se utilizar um ERP multiempresa é a possibilidade de centralizar todas as informações necessárias em um único ambiente. E não estamos falando apenas daquelas da matriz, mas sim incluindo a de todas as filiais ou empresas pares.

Dessa forma, dados sobre fornecedores, clientes, produtos, matéria-prima, colaboradores, todos os elementos que integram uma empresa, são organizados no mesmo ambiente.

Todos os gestores, portanto, podem ter acesso a esses dados – com as suas respectivas autorizações – e acessá-los de forma mais ágil e segura.

Essa visão 360º facilita a tomada de decisão sobre movimentações de ativos entre as empresas, como insumos, equipamentos e até mesmo colaboradores ou recursos financeiros. 

 

Acesso a relatórios gerais ou individualizados

Como já citamos anteriormente, um ERP multiempresa consome todas as informações dos setores integrados a ele, de todas as empresas com CNPJ cadastrado.

De posse dessas informações, ele pode disponibilizar relatórios gerenciais tanto na visão macro do negócio, considerando todas as empresas, quanto na visão micro, atentando-se a um negócio específico. 

Um exemplo é a Demonstração de Resultado de Exercícios (DRE), um documento bastante complexo, logo, extremamente importante. Ele reúne os resultados operacionais e não operacionais da empresa, apontando se houve lucro ou prejuízo.

Portanto, ter essa informação de forma consolidada é tão importante quanto tê-la de forma individualizada. Por isso, em um ERP multiempresa, o gestor só precisa consolidar as informações de todos os negócios da companhia para ter uma visão melhor da lucratividade como um todo.

 

Padronização de processos 

Quando falamos de empresas diferentes dentro de uma só (como uma fábrica e uma loja, exemplo já citado), os processos são bastante diferentes, como os do setor financeiro, fiscal e logístico, afinal estamos falando de negócios absolutamente diferentes.

No entanto, o começo e final da linha em ambos os negócios divergem, no entanto, o meio pode ser o mesmo. Como assim? É possível fazer a padronização desses processos para facilitar a integração no sistema. 

Ao utilizar um ERP multiempresa, a companhia tem a oportunidade de padronizar processos de rotina. Solicitação de compras, verificações de estoque, aprovação de pagamentos, lançamento de notas fiscais, são alguns dos mais usuais.

Como todo mundo estará utilizando o mesmo ERP, todos terão acesso aos mesmos módulos, logo, ao mesmo procedimento. Isso não acontece quando a fábrica utiliza o ERP alfa e a loja ou demais filiais utiliza o ERP beta.

No final das contas, todos fazem do seu jeito e ninguém se conversa.

 

Comunicação integrada 

Sem dúvidas, a comunicação entre setores é um dos principais ganhos que se tem ao se trabalhar com um software de gestão. Agora, imagine quando estamos lidando com outras empresas.

Em uma indústria, é extremamente importante que o setor de logística tenha noção das demandas do setor comercial que, por sua vez, precisa estar atento à capacidade da linha de produção.

Quando falamos em filiais, essa comunicação é indispensável. Quando não há, a depender do contexto, a produção pode estar prejudicada, por depender dos insumos a serem enviados de outra filial. Ou, do contrário, pode produzir em excesso, pois não obteve as informações exatas para quantificar a produção.

Portanto, um ERP multiempresa permite que, além dos setores, as filiais se comuniquem, compartilhem informações, examinem os dados umas das outras. Ao final, a companhia só terá a ganhar.

 

Visão ampliada da gestão

Um software de gestão que integra todas as filiais tem uma estrutura de informações mais robusta. Isso permite que gestores tenham, em tempo real, acesso a números que dizem respeito a todos os negócios da companhia. 

Logo, eles podem visualizar dados de estoque, preços praticados (afinal, podem variar conforme a região), fluxo de emissão de notas, quantidade de contas a pagar e títulos a receber, entre outros.

Geralmente, as filiais ou as empresas menores têm seus próprios gestores, mas existe também na matriz figuras que recebem e consolidam essas informações. Contudo, quanto mais detalhado for o acesso a elas, melhor para a gestão do negócio como um todo.

 

Se sua empresa tem vários CNPJs e muita necessidade de integração dos sistemas, sem dúvida, a solução é a adoção de um ERP multiempresa. Portanto, conheça a solução Razem e tenha dias mais tranquilos. Fale com nossos especialistas hoje mesmo, sem compromisso.

Fique por dentro das últimas novidades sobre gestão empresarial! 

Assine a newsletter do blog Adaptive e receba conteúdos novos toda semana diretamente no seu e-mail!

Temos soluções para diferentes necessidades.

Saiba como tornar o seu negócio mais competitivo no mercado.

Muito Obrigado!

Muito Obrigado!